Publicado por: Eduardo Wagner | setembro 29, 2008

O mundo sem nós

O que aconteceria com o mundo se de repente nós, humanos, desaparecêssemos?

No livro “O Mundo Sem Nós”, o autor Alan Weisman nos dá uma idéia do que aconteceria, pois descreve
com detalhes o que aconteceria com as estruturas criadas pelo homem, e o caminho de volta do meio ambiente ao seus estado naturais, pré homem.

O que realmente representa nossa passagem por aqui, nesta bolinha azul?

Somos tão absortos nas coisas do dia dia, nas tecnologias, nos problemas da atualidade, que acabamos nos acostumando que sempre foi desta maneira, a despeito de algumas aulas de geografia e história nos ter ensinado que não é bem assim.

Muitos religiosos também não se permitem pensar que a terra já existiu sem nós, homens, pois com sua idéia estapafúrdias sobre criacionismo pregam que o mundo foi criado para o homem a apenas 6 mil anos.

A idade do homem moderno, cerca de 30 mil anos, se comparada com a idade da terra, que  hoje é  estimada em cerca de 4,57 bilhões de anos, se mostra de uma efemeridade absurda,  vale ressaltar que os dinossauros andaram por aqui por mais de 160 milhões de anos, e ainda nos restam vários exemplares desta época ainda hoje.

Neste gráfico abaixo, e aqui, dá pra ter uma idéia do que aconteceria se desaparecêssemos de uma hora para outra.

Nossas grandes conquistas, invenções, em algumas  centenas de anos estariam varridas da terra, porém a arte feita por nós em forma de bronze, resistiriam por alguns milhões de anos. Algumas outras construções mais resistentes deixariam vestígios por mais de 10 mil anos.

Por outro lado grande parte de nosso legado, que duraria muito mais tempo para desaparecer evocando a presença humana seria o lixo. Rejeitos como polímeros, que não tem tempo de vida estimado, PCB´s e dioxinas, ainda  estarão aqui 10 milhões de anos depois que nos formos. O lixo nuclear, como por exemplo o Urânio 238 ficaria presente por mais 4,5 bilhões de anos.

Boas lembranças deixaríamos à terra, não?

Uma das primeiras grande mudanças que se notaria seria o silêncio. Sem operadores para carros, altos falantes, celulares, indústrias e maquinário pesado, a terra estaria no mais absoluto silêncio, restando apenas o som dos animais e do vento. Quem já foi a uma floresta intacta já pode perceber o quanto isso é bom. Admito que depois que quando passava cerca de 20 dias na mata, eu sentia falta de civilização, queria ver carros e interruptores, afinal sou animal urbano antes de tudo, mas acho que com tempo acostumaria com falta de civilização.

Após o silêncio,  a próxima mudança que se notaria, seria  a melhoria da qualidade do ar, já que sem energia, todas fontes fixas ou móveis de lançamento de gases tóxicos, parariam de funcionar em poucos dias, e com a diluição do que já foi lançado, em alguns meses o ar das zonas mais poluídas estariam praticamente limpos.

Em poucos dias não haveriam mais iluminação artificial e abastecimento de água. Represas transbordariam e grande parte dos sinais eletromagnéticos cessariam, mas nossas transmissões de rádio e tv ficariam para sempre se propagando no universo como a lembrança de que um dia nós existimos.

Com excessão talvez de alguns  animais e insetos que vivem à nossa volta, tais como ratos, baratas, gatos e cachorros, o restante da fauna e da flora agradeceriam nosso sumiço, e voltariam a retomar o espaço que outrora nós tomamos deles.

Nós criamos coisas maravilhosas, como esculturas, pinturas, arquitetura, a cultura toda em si, nas suas diversas formas de expressão. Mas por outro lado a atual relação que temos com o meio ambiente
é a de total dominação e usurpação, com total falta de consciência e respeito à terra que nos possibilita a vida.

É notório que precisamos rever nossa relação, valores e atitudes para  com o meio do qual viemos, de forma a viver em harmonia com o restante da vida que compartilha esse mesmo planeta conosco.

Talvez estejamos com essa prática atual, caminhando para o descrito acima, em direção à nossa própria extinção. O que não seria o fim do mundo, mas apenas o fim de uma raça que se mostra mais mesquinha, gananciosa e destruidora do que harmoniosa e que não sabe conviver com o meio que a cerca, acaba indo em direção a autodestruição.


Responses

  1. Uau, excelente matéria. Sempre vislumbrei essa possibilidade, mas tenho medo de que, mesmo se desaparecessemos, os nossos “rastros” já seriam danosamente irreversíveis… ´Não tenho muita fé na espécie humana, mas acredito no status quo natural. Quem sabe um dia o planeta não se livre de nós ?🙂

  2. assisti esta matéria no discovery channel cara muito boa e assustador sem pensar no mal que fazemos ao planeta é isso mesmo a raça humana mais prejudicou o sistema do que ajudou embora exista muita gente de boas intenções nós os seres humanos mais prejudicamos do que preservamos

  3. Ja imaginei muitas vezês o mundo sem a balburdia diaria e como o autor comentou ficar em um lugar isolado realmente nos da a noção do que seria vivermos solitarios neste mundo.

  4. A Natureza deveria colocar, o mais rápido possível, em pratica esta teoria. Já destruimos em demasia o Planeta Terra.

  5. Este livro é um dos melhores que já li até hoje! Só uma correção (sem querer ser chato…): O nome do autor do livro é Alan Weisman.
    [ ]

  6. Quem teria fotografado essas imagens?!
    sinistro ¬¬

  7. […] Clique aqui para continuar lendo Veja também:Como chegam no blog?Vendendo a AlmaAracaju – terra dos super-heróisJogos violentos deixam você menos violentoMonografia do Café Pilão _uacct = “UA-3846669-1”; urchinTracker(); Ninguém comentou ainda. Comente! | Postar um a comentário Comentários se nunca comentou aqui, seu comentário será moderado […]

  8. […] O relógio abaixo, mostra que este ano gastaremos cerca de 140% dos recursos que a terra pode gerar em uma ano. Ou seja, é um bom meio de nos caminharmos para o assunto tratado no post  abaixo: “O mundo sem nós“. […]

  9. Esquenta não… um dia vem um BOM vírus e extermina a raça humana, falta pouco.

  10. Cara, com essas imagens faica impossível não lembrar do filme A Lenda, com o Will Smith.

    Parabéns pelo texto.

  11. Realmente não seria nada mal para o planeta a extinção da raça Humana, quem sabe um dia (Não tão distante),isto venha a acontecer.
    Sei que imaginar isto pode parecer aos olhos Humanos uma coisa ruim, mas aos olhos do planeta não seria nada mal.

  12. O Mundo sem nós, seria o mais justo…
    Nós sem o Mundo, seria o mais provavel…

  13. valeu mesmo amigo,gostei do documento amostra,é isso mesmo o fim,o vazio;mas voc~e pensa que foi bom para Deus? era da vontade dele?naõ! Ele diz assim:Taõ certo como eu vivo,diz o Senhor Deus,naõ tenho prazer na morte do perverso,mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva.Convertei-vos,convertei-vos dos vossos maus caminhos;pois por que haveis de morrer,ó casa de Israel? EZEQUIEL 33.11, amigo tem outro plano de Deus,sim,em outra vida;mas sobre o fim de todas essas coisas mostradas,infelizmente é executada pelo o própio homem. vamos pensar na outra que é melhor.VIDA ETERNA. Deus abençoe. parabens pela sua visaõ espiritual.

  14. Eu vi essa postagem ano passado e agora eu lembrei dela, segunda-feira, às nove da noite, o history channel vai apresentar o Especial: Mundo sem ninguém, muito interessante.🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: