Publicado por: Eduardo Wagner | março 20, 2008

Impactos ambientais da produção de carne

A Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) produziu o caderno “Impactos
ambientais do uso de animais para alimentação”, que, com o respaldo de
fontes como FAO, ONU, WWF e IBGE, expõe dados quanto aos impactos
ambientais da produção industrial de carnes
http://svb.org.br/vegetarianismo/downloads/livros/index.php .

Seguem algumas informações presentes no estudo:

* No Brasil, em média, um quilo de carne bovina é responsável por 10
mil metros quadrados de floresta desmatada.
* Os 75 milhões de hectares já transformados em pasto, só na Amazônia,
representam uma área 50% superior a toda área agrícola do Brasil.

Para mim, este é o principal problema, estive lá, presenciei isto, estão destruindo a Amazônia para colocar gado, isso é a coisa mais desprovida de senso que existe.

* Uma vaca leiteira brasileira consome 90 litros de água por dia
(levamos em conta a água para asseio); enquanto um favelado de um país
pobre tem acesso, em média, a 20 litros.
* Uma fazenda com 5 mil bovinos produz a mesma quantidade de
excrementos de uma cidade com 50 mil habitantes, com a diferença que,
nas cidades, o esgoto é minimamente tratado e nas fazendas, não.
* Nos Estados Unidos, metade de toda a energia usada na agricultura é
gasta apenas na criação de gado.
* A criação de animais é responsável por 18% e 25% das emissões
mundiais de dióxido de carbono e metano, respectivamente. Esses gases
são os principais causadores do aquecimento global.
* 50% dos cereais produzidos no mundo e 35% das capturas pesqueiras
alimentam animais criados nos paises do hemisfério Norte.
* É possível alimentar 40 pessoas com os cereais normalmente usados
para gerar apenas 225 g de carne bovina.

A venda de exemplares impressos (R$ 2 cada cartilha com 24 páginas)
está sendo feita diretamente pelos grupos locais da SVB, ou através do
site www.svb.org.br.

Dois ótimos textos do João Meireles Filho que vale a pena dar uma lida:

Você já comeu amazônia hoje?

Como destruir a Amazônia sem sair de casa

A propósito, eu não como carne.


Responses

  1. E ai Eduardo, como bom carnívoro que gosta de um churrascão tenho que contra argumentar dois pontos. Quanto aos outros tenho só que envergonar. rs

    “* Uma vaca leiteira brasileira consome 90 litros de água por dia
    (levamos em conta a água para asseio); enquanto um favelado de um país
    pobre tem acesso, em média, a 20 litros.”
    O favelado tem 20 l/dia porque mora na favela, se fosse para o campo teria a agua que quisesse.

    “* Uma fazenda com 5 mil bovinos produz a mesma quantidade de
    excrementos de uma cidade com 50 mil habitantes, com a diferença que,
    nas cidades, o esgoto é minimamente tratado e nas fazendas, não.”
    Err… Estes excrementos viram adubo no campo. Nas cidade tem tratamento? Só no 1º mundo.

    Sou carnivoro e chato. rsrs

  2. Ei Jorge, você já comeu um pedacinho da amazônia hoje?
    Veja os links: http://altermundo.org/portal/content/view/770/1/
    http://sounatural.com/2008/02/04/como-destruir-a-amazonia-sem-sair-de-casa/

  3. Sou a favor do vegetarianismo não só pela saúde ou destruição, mas por ser espírita e entender os benefícios disso. Mas….. não sou perfeito e não vivo sem isso ainda. Quem sabe um dia…

  4. muito bom !!!
    obrigada pela informação pois ela enrriqueceu minha pesquisa e aprimorou os meu conhecimentos

    obigada .

    sasagata@hotmail.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: