Publicado por: Eduardo Wagner | novembro 26, 2007

Sacolas Plásticas

Dando prosseguimento a minha perseguição a coisas que passaram de inúteis a “indispensáveis” em nossa vida, aproveitei um parecer que fiz sobre as sacolinhas plásticas de supermercado e sua possível substituição por uma biodegradável, para escrever este post.

Antes de lerem, tenham em mente que o melhor remédio para o problema das sacolas plásticas é a não utilização destas.

Como?

Leve uma sacola reutilizável no supermercado. Uma mochila, um saco de pano, o que for.  E dispense essas porcarias de vez.

100 Anos

As sacolas plásticas popularmente utilizadas no Brasil para embalar e transportar produtos fornecidas nos estabelecimento comerciais no ato da compra, são amplamente utilizadas pelas suas características tais como durabilidade, resistência à umidade e aos produtos químicos o que as tornam ideais para este uso. Só que estas mesmas características lhe impõe um grande aspecto negativo, o de impedir a sua rápida decomposição. Estudos recentes estimam que o tempo necessário para sua decomposição gira em torno de 100 anos, o que representa um grande problema, devido ao seu acumulo no meio ambiente. E todo mundo sabe, que se você vai em um supermercado e compra dois produtos, o caixa vai colocar cada um em uma sacolinha. Até nas farmácias você compra um anti-ácido e o sujeito já vai logo tirando uma mini sacolinha para colocá-lo dentro

1 Bilhão

Estima-se que a cada mês, 1 bilhão de sacolas plásticas são distribuídas nos estabelecimentos comerciais no Brasil e apenas uma pequena fração destas são reciclados, o descarte inadequado deste produto causa diversos problemas ambientais e sociais, que vão desde entupimento de bocas de lobo e canais a acúmulos de vetores de doenças, causando inúmeros transtornos aos cidadãos e degradando a qualidade do meio ambiente.

lixo.jpg

Uma possível solução?

Os plásticos comuns dividem-se basicamente em dois grupos: os de polietileno, usados nas sacolas de supermercado, e os de polipropileno, mais duros. Em ambos os casos, eles são compostos de carbono e hidrogênio onde as cadeias de moléculas que os formam são longas, complexas e conseqüentemente de difícil rompimento. Pesquisas recentes desenvolveram um aditivo que ao ser introduzido no processo de fabricação destes plásticos leva às ligações entre os átomos a se oxidar. Com isso, as cadeias começam a se quebrar, processo que é acelerado quando este material entra em contato com luz, calor e movimentação do material. No final, restarão partículas suficientemente pequenas para serem digeríveis pelos microorganismos presentes no meio ambiente. Deste plástico, chamado oxi-biodegradável sobra apenas água, biomassa e pequena quantidade de dióxido de carbono. Este processo reduz o tempo necessário para degradação das sacolas plásticas para apenas 18 meses.

A idéia de se substituir sacolas que levam cerca de um século para se decompor totalmente por outras que se decompõe em apenas 18 meses é bastante bem vinda, pois vai contribuir significantemente na redução de resíduos plásticos no meio ambiente, ainda mais se considerarmos a tendência de expansão do mercado de sacolas plásticas, o que vem ocorrendo ano após ano e que só fará aumentar a quantidade deste resíduo. Um exemplo comprovando que podemos sim conseguir substituir é a noticia dada pelo blog da ong Funverde do Paraná onde cita que neste estado cerca de 48% dos supermercados já substituíram as sacolas comuns pelas degradáveis.


Responses

  1. A solução é conscientizar as pessoas.

  2. A FUNVERDE acordou para este problema da plastificação do planeta em 2004, durante o desenvolvimento do PROJETO MATA CILIAR – http://funverde.wordpress.com/fale-conosco/about/
    que revegeta 1 rio por ano, com árvores nativas de no mínimo 1,5 metro e limpa os rios em que desenvolve o projeto.
    Durante a limpeza dos rios percebemos que não adiantava nada ficar limpando os rios, porque a cada chuva, a sujeira retornava, especialmente as sacolas plásticas e PET. Tínhamos que encontrar uma solução para o problema.

    Foi aí que criamos dois projetos para resolver definitivamente este problema, o PROJETO SACOLA ECOLÓGICA – http://funverde.wordpress.com/projeto-sacolas-ecologicas/ – que lançou no país o plástico oxi-biodegradável, que ao invés de demorar 500 anos para se degradar, em aproximadamente 18 meses já foi incorporado ao solo, consumido por microorganismos.

    O outro projeto lançado simultaneamente foi o PROJETO SACOLA RETORNÁVEL – http://funverde.wordpress.com/projeto-sacolas-retornaveis/ – porque o plástico oxi-biodegradável foi só para chamar a atenção para a gestão de resíduos domésticos, depois que o comerciante inicia o uso do oxi, imediatamente falamos das vantagens da substituição de qualquer tipo de plástico de uso único por sacola de pano.

    A principal vantagem, que convence de vez o supermercadista – iniciamos a campanha com os supermercadistas porque são os que mais usam sacolas de uso único – é que ele pode construir uma estrutura física por ano ao deixar de distribuir sacolas plásticas e com isso também deixando de utilizar recursos naturais que devem ser deixados para os que ainda não nasceram.

    Conheça nossos outros projetos em http://www.funverde.org.br

  3. Precisamos de pessoas que pensem no futuro, não só do Planeta, como no nosso também, pq a cada dia que passa, com nossas aguas tão sujas, temos cada vez mais doenças e infecções.
    Vamos pensar, galera!

    Parabéns pelo blog!

  4. Parabens!
    Encontrar pessoas que REALMENTE se preocupam e buscam uma mudança para o nosso planeta. Estou começando um blog sobre meio ambiente, esta apenas no inicio, mas espero um dia conseguir atingir tantas pessoas qnto vc.

    Parabens!
    Nos conseguiremos mudar o mundo!

  5. SACOLAS PLÁSTICAS INFLACIONADAS

    Olha que interessante de se ler (isso aqui no estado de São Paulo) A alguns meses atrás foi abolida as sacolinhas plásticas dadas gratuitamente nos supermercados. Mas que passaram a ser vendidas pelos mesmos a uma média de preço de R$ 0,19. . Porém, essa cobrança ocasionou a revolta de muitos. Tanto que a distribuição gratuita dos supermercados voltou a ser feita pelo periodo de mais três meses.

    Passado esse prazo , os supermercados voltaram a vender essas sacolas novamente. Aboliram aquelas sacolas “fraquinhas”, e passaram apenas a oferecer aquelas bem mais caras. Tanto que hoje (08/04/2012) não se acha mais sacolinhas na média de preço de R$ 0,19, mas a média subiu para R$ 0,59 . Como elas inflacionaram né??!! E isso num curto espaço de tempo.

    Jupira Lucas Zucchetti
    (Contabilista em Campinas)


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: